Gramsci e a Educacao Popular na America Latina – percepcoes do debate brasileiro

Read

Este artigo argumenta que a contribuição de António Gramsci tem sido central nos trabalhos de intelectuais, profissionais de ONG’s, professores e activistas sociais no contexto da educação popular na América Latina. A educação popular é definida como um paradigma político-educativo, teórico e metodológico que emergiu na região com notável força nos anos 60 e alcançou repercussão internacional com o trabalho de Paulo Freire. Focada no activismo político e na organização das classes subalternas na América Latina, os seus objectivos de promover justiça social e a sua orientação metodológica, próxima do que é conhecido como “construtivismo”, a educação popular esteve sempre mais associada a formas de educação não-formal do que ao ensino. Após fornecer os antecedentes da experiência histórica de Gramsci e as suas implicações na educação “per si”, na conclusão, este artigo foca o debate acerca da educação popular no Brasil, e, particularmente, como é que este paradigma teórico e metodológico foi considerado para implementação nos contextos escolares.

Advertisements

About Giorgio Bertini

Director at Learning Change Project - Research on society, culture, art, neuroscience, cognition, critical thinking, intelligence, creativity, autopoiesis, self-organization, rhizomes, complexity, systems, networks, leadership, sustainability, thinkers, futures ++
This entry was posted in Critical pedagogy, Gramsci and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s